segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

O Evangelho se resume no amor

O chamado de Cristo não é para liderarmos, mas para servirmos. A primeira decisão a tomar é aprender a amar. Amor que se expresse através de serviço que viabilize a felicidade daqueles que a providência divina botou em nosso caminho.

O serviço cristão pressupõe amor. Por que cantamos, ensinamos, pregamos, lideramos? Porque temos interesse pela bem-estar das pessoas. Sem amor o trabalho perde o sentido, a canção o brilho, o serviço a espontaneidade, a pregação a originalidade.

Num certo sentido, não há congresso que ensine a amar. Forjar o ser é obra do Espírito Santo. Podemos falar sobre métodos de liderança, princípios de administração, técnicas de composição musical. Mas, amar vem do céu. Deve ser buscado.

Peça amor. Não queira ser grande pregador, exímio cantor, poderoso líder eclesiástico. Procure amar e servir. Aperfeiçoar seu talento para ser útil, em vez de famoso. Somente assim você não perderá sua alma na religião.

Pr. Antônio Carlos Costa

domingo, 22 de dezembro de 2013

Missão Integral? Ah, tá!

A missão é integral quando o missionário está agarrado no serviço, Não quando está promovendo conferências milionárias, nem viagens pra Israel e nem prometendo prosperidade aos que são fiéis nos dízimos e ofertas.
É quando a prática do missionário é tão constrangedora, que sem sequer conhecer Lausane, sua conduta remete aos princípios mais fundamentais de cuidado ao próximo. Seu campo missionário é o outro, não num futuro utópico e distante. Hoje!
 
O púlpito do missionário que entende a missão é as ruas. E não se achega até ele em carrões luxuosos se deliciando no ar condicionado. Não viaja o Brasil e o mundo só se for de avião promovendo atos simbólicos com ações para inglês ver.
 
É Tiago sendo mais atual do que nunca, quando nos desafia a mostrarmos a nossa fé sem obras, sendo que nossas obras deveriam naturalmente revelar nossa fé. Não precisamos de teóricos, gente que destila teoria e ganha espaço para difundir ideias mais pela amizade do que pela competência.
 
Não queremos ouvir histórias sobre jovens que fizeram coisas espetaculares. Queremos ouvir os próprios jovens!

Obras de verdade, não marketing. Projetos reais, com pessoas de verdade.
 
A missão é integral quando o missionário também o é.
Ariovaldo C. Junior

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Um evangelho que não é de graça

Esses falsos profetas usam tanto as escrituras para enganar o povo. Mentem tanto para tirar a lã das ovelhas. Que as vezes eu fico pensando se Jesus Cristo se importasse com grana como eles pregam, como seria?

Se Jesus se importasse com o financeiro, ele teria cobrado por ter defendido a prostituta.

Teria mandando os doentes para o SUS ou pediria a carteirinha da Unimed.

 Se ele fosse adepto da teologia da prosperidade ele teria aceitado a proposta do diabo e se curvado a ele.

Teria exigido que o povo tivesse comprado o ticket para a distribuição dos pães na multiplicação. Venderia a receita de transformar agua em vinho e claro venderia o vinho também.

Se Jesus valorizasse tanto a grana teria esculachado a oferta da viúva e daria um cargo para o homem rico. Pediria também uma parte da restituição que Zaquel deu a quem tinha tirado.

Se fosse pra ele importante o real, Judas seria o seu apostolo predileto e amado, pois ele era o tesoureiro do grupo. Contudo diria a Judas a seguinte frase:" Nossa Judas Escariotes, só 30 moedas e ainda de prata?"

Se dinheiro fosse tão importante, ele cobraria pedágio no caminho, propina para dizer a verdade e não daria de graça a vida, muito menos a dele.

Se ele se importasse com grana, cobraria a sua parte nos lucros das vendas dentro do templo, feitas pelos mercenários.

Se o Jesus que esses falsos profetas e animadores de auditório pregam fosse o mesmo que eu conheço, ele teria dito: "Ide e pregai, mas cobrai por isso"

Se fosse o mesmo que eu busco, teria dito: "Eu vou preparar lugar pra vocês, mas ninguém vai morar de graça, não, viu!"

Se dinheiro você a base de tudo, ele teria pago o preço que pagou na cruz com ouro e não com o seu próprio sangue.

E por fim se fosse mais importante a grana, o real, o money, o faz me rir, esta frase estaria totalmente errada:"...porque sem mim nada podeis fazer."
João 15:5 

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

“Para mim o viver é…”

Ricardo Barbosa de Sousa
O psiquiatra austríaco Viktor Frankl (1905–1997), judeu, escreveu um impressionante relato sobre o tempo que passou nos campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. Em setembro de 1942, ele e sua família (sua mulher estava grávida) foram levados para diferentes campos de concentração. Sua maior preocupação naqueles anos de sofrimento, sem ter notícias de sua família e sem saber se sairia vivo, foi encontrar algum sentido para a vida num ambiente dominado pela mais absoluta desolação. Foi diante desta experiência que ele disse: “Quem tem um porquê enfrenta qualquer como”.
Os temas mais importantes da vida só são considerados e refletidos com profundidade quando, por alguma razão, nos vemos privados deles. Somente quando sofremos algum tipo de perda é que reconhecemos o valor do que nos foi tirado. Assim é com a liberdade, a amizade, a fé, a esperança, a justiça.
Numa cultura tecnológica e pragmática, nos preocupamos mais com o “como” e menos com o “porquê”. Nós nos preocupamos mais com o gozar a vida e menos com seu sentido. A não preocupação com o porquê nos torna mais impulsivos e menos reflexivos. Mais vulgares e menos humanos.
Uma declaração do apóstolo Paulo que me impressiona -- e que tem me ajudado a refletir sobre o sentido da vida -- é o que ele diz aos cristãos de Filipos: “Para mim o viver é Cristo”. Quando penso que ele fez essa declaração de dentro de uma prisão, aguardando julgamento e com um futuro incerto, ela ganha um peso e significado enormes. É o porquê dando sentido ao como. Se tomarmos apenas a primeira parte da frase: “Para mim o viver é…”, como seria formulado o final?
Imagino que muitos diriam: “Para mim o viver é minha família”. Um bom sentido para a vida. Muitos reconhecem na família sua maior riqueza. Vivem para atender e suprir as necessidades daqueles que amam. Ter na família um porquê para viver pode ser um bom princípio. Outros talvez diriam: “Para mim o viver é o meu trabalho, a minha carreira”. Muitos encontram no trabalho um sentido para a vida. Vestem a camisa da empresa, sacrificam a saúde, o casamento e a família, sonham com promoções, bônus, viagens, prêmios, reconhecimento. Realizam-se na profissão. Outros diriam: “Para mim o viver é viajar, curtir a vida”. E por aí vai. Todos buscam, com maior ou menor profundidade, um sentido para viver.
Paulo escolheu Cristo como razão última de sua existência. Poderia ter escolhido carreira ou mesmo a família, mas reconheceu que, embora estas sejam realidades importantes na vida, não são suficientes para sustentar o sentido maior da existência humana. Mesmo estando preso e privado do trabalho e do convívio com as pessoas que amava, ele se alegrava com a possibilidade de pregar o evangelho de Cristo para os membros da guarda pretoriana. Cristo dava sentido não só à sua vida, mas também à sua morte.
Viktor Frankl descreve em seus relatos do campo de concentração que, além de sua fé em Deus, ele procurava manter viva a lembrança de sua esposa, com quem conversava em sua imaginação durante as longas marchas no inverno rigoroso. Ele dizia que o desejo de reencontrá-la dava-lhe ânimo. Quando terminou a guerra ele descobriu que sua querida esposa havia morrido de esgotamento -- além dela, perdeu seus pais e irmão.
Mesmo que a família e o trabalho sejam valores nobres e que nos enchem de significado, sabemos que podemos perdê-los, e o vazio que se segue é insuportável. “Para mim o viver é Cristo” transcende as realidades deste mundo e nos envolve num cenário que nos enche de sentido tanto na vida como na morte. Quando depositamos nossa confiança e esperança em Cristo, podemos afirmar, como Paulo: “Por esta razão sofro também estas coisas, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu tesouro até aquele dia” (2Tm 1.12).
Nas palavras de Viktor Frankl, “pode-se tirar tudo de um homem, exceto uma coisa: a última das liberdades humanas -- escolher a própria atitude em qualquer circunstância, escolher o próprio caminho”.
• Ricardo Barbosa de Sousa é pastor da Igreja Presbiteriana do Planalto e coordenador do Centro Cristão de Estudos, em Brasília. É autor de “Janelas para a Vida” e “O Caminho do Coração”.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Morre o homem com uma visão tal, que na prisão fundou uma Universidade popular entre os detentos. Mandela!

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela morreu aos 95 anos em Pretória, África do Sul. Em 1991, Mandela recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1993. Morre um estadista que sempre lutou pela paz e igualdade entre a raça humana.

"Se você falar com um homem numa linguagem que ele compreende, isso entra na cabeça dele. Se você falar com ele em sua própria linguagem, você atinge seu coração" (Mandela)

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

De bolso vazio!

Ricardo Barbosa de Sousa
O psiquiatra austríaco Viktor Frankl (1905–1997), judeu, escreveu um impressionante relato sobre o tempo que passou nos campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. Em setembro de 1942, ele e sua família (sua mulher estava grávida) foram levados para diferentes campos de concentração. Sua maior preocupação naqueles anos de sofrimento, sem ter notícias de sua família e sem saber se sairia vivo, foi encontrar algum sentido para a vida num ambiente dominado pela mais absoluta desolação. Foi diante desta experiência que ele disse: “Quem tem um porquê enfrenta qualquer como”.
 
Os temas mais importantes da vida só são considerados e refletidos com profundidade quando, por alguma razão, nos vemos privados deles. Somente quando sofremos algum tipo de perda é que reconhecemos o valor do que nos foi tirado. Assim é com a liberdade, a amizade, a fé, a esperança, a justiça.
 
Numa cultura tecnológica e pragmática, nos preocupamos mais com o “como” e menos com o “porquê”. Nós nos preocupamos mais com o gozar a vida e menos com seu sentido. A não preocupação com o porquê nos torna mais impulsivos e menos reflexivos. Mais vulgares e menos humanos.
 
Uma declaração do apóstolo Paulo que me impressiona -- e que tem me ajudado a refletir sobre o sentido da vida -- é o que ele diz aos cristãos de Filipos: “Para mim o viver é Cristo”. Quando penso que ele fez essa declaração de dentro de uma prisão, aguardando julgamento e com um futuro incerto, ela ganha um peso e significado enormes. É o porquê dando sentido ao como. Se tomarmos apenas a primeira parte da frase: “Para mim o viver é…”, como seria formulado o final?
 
Imagino que muitos diriam: “Para mim o viver é minha família”. Um bom sentido para a vida. Muitos reconhecem na família sua maior riqueza. Vivem para atender e suprir as necessidades daqueles que amam. Ter na família um porquê para viver pode ser um bom princípio. Outros talvez diriam: “Para mim o viver é o meu trabalho, a minha carreira”. Muitos encontram no trabalho um sentido para a vida. Vestem a camisa da empresa, sacrificam a saúde, o casamento e a família, sonham com promoções, bônus, viagens, prêmios, reconhecimento. Realizam-se na profissão. Outros diriam: “Para mim o viver é viajar, curtir a vida”. E por aí vai. Todos buscam, com maior ou menor profundidade, um sentido para viver.
 
Paulo escolheu Cristo como razão última de sua existência. Poderia ter escolhido carreira ou mesmo a família, mas reconheceu que, embora estas sejam realidades importantes na vida, não são suficientes para sustentar o sentido maior da existência humana. Mesmo estando preso e privado do trabalho e do convívio com as pessoas que amava, ele se alegrava com a possibilidade de pregar o evangelho de Cristo para os membros da guarda pretoriana. Cristo dava sentido não só à sua vida, mas também à sua morte.
 
Viktor Frankl descreve em seus relatos do campo de concentração que, além de sua fé em Deus, ele procurava manter viva a lembrança de sua esposa, com quem conversava em sua imaginação durante as longas marchas no inverno rigoroso. Ele dizia que o desejo de reencontrá-la dava-lhe ânimo. Quando terminou a guerra ele descobriu que sua querida esposa havia morrido de esgotamento -- além dela, perdeu seus pais e irmão.
 
Mesmo que a família e o trabalho sejam valores nobres e que nos enchem de significado, sabemos que podemos perdê-los, e o vazio que se segue é insuportável. “Para mim o viver é Cristo” transcende as realidades deste mundo e nos envolve num cenário que nos enche de sentido tanto na vida como na morte. Quando depositamos nossa confiança e esperança em Cristo, podemos afirmar, como Paulo: “Por esta razão sofro também estas coisas, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu tesouro até aquele dia” (2Tm 1.12).
 
Nas palavras de Viktor Frankl, “pode-se tirar tudo de um homem, exceto uma coisa: a última das liberdades humanas -- escolher a própria atitude em qualquer circunstância, escolher o próprio caminho”.
 
• Ricardo Barbosa de Sousa é pastor da Igreja Presbiteriana do Planalto e coordenador do Centro Cristão de Estudos, em Brasília. É autor de “Janelas para a Vida” e “O Caminho do Coração”.

Fonte: ultimato.com.br

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Faça ETED 2014 em Belém.






O Que é uma ETD, por Loren Cunningham:
A Escola de Treinamento e Discipulado é a pedra fundamental de Jovens Com Uma Missão, a pedra fundamental da missão. É nosso código genético, nosso DNA. A ETED dá visão, dá entendimento, dá alguma coisa às pessoas para esperar que eles entendam o que a JOCUM é e o que ela não é.

A ETED também é um tempo de união, um tempo de compartilhar, de aprender e viver. Não é somente formal mas também informal - uma informalidade planejada e intencionada. (Por exemplo: A língua materna de todos é aprendida informalmente, nunca em uma classe acadêmica.). O treinamento informal é um dos mais poderosos caminhos de aprendizagem. A ETED é um “viver/aprender” de experiência 24 horas por dia, por causa dos princípios que Deus nos tem dado.

Um dos princípios fundamentais da Universidade das Nações é a escritura 2 Pedro 1:5, “por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé a virtude; com a virtude, o conhecimento”. Existe uma seqüência envolvida. Se a ETED é alguma coisa, ela é sobre fé e caráter. Você CONSTRÓI fé e caráter. Então a seqüência deve ser fé depois caráter. Isto é a ETED. Somente depois o conhecimento de outros cursos pode ser adquirido.A Igreja é construída nos fundamentos dos apóstolos e profetas, sendo Jesus Cristo a pedra fundamental. Não existe ninguém mais importante do que Jesus. A pedra fundamental de tudo é Jesus – Ele é nosso ponto de referência.
Deus nos tem dado fundamentos para a JOCUM, e a ETED é fundamental para a missão. No começo da JOCUM, Deus falou, “Começe a escola”. Fundamentos vieram no começo; eles são colocados nos tempos de pioneirismo, são colocados por baixo e não são visíveis.
Pioneiros (construtores-fundamentos), são “desconhecidos” no começo e não são entendidos. Eles são como os apóstolos e profetas na Bíblia. Ninguém realmente percebe o que realmente está em seus corações, qual é sua visão de Deus, ou para que eles estão vivendo. Eles aparecem apenas para cavarem um buraco no chão e enchê-lo com concreto e aço. A ETED foi fundamental para JOCUM e é fundamental para cada pessoa que faz parte da missão. Não existem exceções. Após os fundamentos serem firmados, então vem o piso (ensinamento), as paredes (evangelismo) e o telhado (pastores – ver Efésios 4:11-13). A seqüência é a chave importante. Se os fundamentos que Deus tem dado não são estáveis ou tem sido mudado, toda a construção tornase suspeita, e o pior cenário, vem a queda. Para mudar a metáfora, “Você não pode mudar as paredes antigas, os limites que seus pais deixaram” (Provérbios 22:28).

Quanto mais perto nós chegamos do nosso objetivo para a JOCUM (a evangelização de todo o mundo), mais nós devemos voltar e checar nossos começos, nossas fundações. Nós devemosfazer perguntas como… Eles têm mudado? Eles estão caindo? Eles precisam ser reparados, renovados ou restaurados?”
No começo dos anos 90, a base de Lausanne quase fechou por causa da construção decrépita. Deus freqüentemente fala através do “natural” para chamar nossa atenção para o “espiritual”. As fundações do velho hotel cinco estrelas foram danificados e todo o prédio foi fechado para ser condenado e destruído. Primeiramente, para reconstruir a estrutura, as fundações tinham que ser restauradas antes que a renovação pudesse começar acima do piso. Quando a renovação física começa, ela também torna-se um tempo de limpeza em nosso coração – nosso fundamento espiritual – e pedindo a Deus para nos mostrar onde nós temos errado; um tempo de pedir a Deus para nos mostrar onde a fundação espiritual foi danificada, destruída ou mudada; é um tempo de oração para Deus ungir novamente nossos fundamentos. Agora, em 1998, a base está, mais uma vez, funcionando inteiramente.
Mas Deus não estava apenas falando para a base de Lausanne – Ele estava apenas falando primeiramente a eles. Ele estava também falando para todos nós na JOCUM internacional. Na JOCUM, o alcance de nosso ministério é encontrado em Marcos 16:15, “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura”. Nossas expressões de que alcance são evangelismo,treinamento e ministério de misericórdia. Isto é o que todos nós fazemos, e temos feito isso desde o começo: eles são parte integral do nosso fundamento. Primeiro nós apenas fizemos evangelismo, mas então o Senhor nos mostrou a necessidade de treinamento. Jesus primeiramente estudou a Palavra, então Ele começou “a fazer e ensinar” (Atos 1:1-2).
Pouco a pouco os fundamentos da JOCUM foram postos. Nós não tínhamos descoberto ainda, até recentemente, quão importante era o papel do treinamento – especialmente na ETED – para pôr aqueles fundamentos; não apenas para a JOCUM, mas para todos os Jocumeiros. Cada Jocumeiro precisa ter este código genético. Este e o único que vem através de uma comunicação de vida como a que Elias recebeu de Eliseu. Esta comunicação, esta unção, é passada e dada a indivíduos durante a ETED. União com JOCUM e esta visão vêem através da ETED. É somente através da ETED que alguém se torna um verdadeiro membro da JOCUM. Líderes de outras grandes organizações no mundo, vêem que existe uma unção em nossas ETEDs, e perguntam, “O que é isto que vocês fazem dentro deles que nós não podemos fazer?” O que quer que seja isso, é porque Deus disse para fazer isso, e Ele disse para fazer isso de uma maneira particular. Quando nós desviamos deste caminho, nossas fundações irão cair.
Da mesma maneira, em toda a nossa vida e ministérios, quando nos desviamos do que Deus tem dito para nós, nos levantamos em perigo e com possibilidade de cair. No caso da JOCUM, temos aprendido que não podemos atalhar a ETED. Ela é absolutamente fundamental.
The DTS is YWAM’s Foundation; Loren Cunningham, Lausanne, January, 1998
2000 UofN Reference Guide.
Tradução : Miriam Steyer

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

12 horas de oração em todo o País! #OrepeloBrasil

FELIZ A NAÇÃO CUJO PRESIDENTE A CONVOCA AO ARREPENDIMENTO E À ORAÇÃO! "Bem-aventurada a nação cujo Deus é Yahweh."



Vale a pena ler esta proclamação presidencial de 200 anos, da nação mais poderosa da terra!

“Proclamação a respeito de um dia de humilhação, jejum e oração nacional por sua Excelência Abraão Lincoln, Presidente dos Estados Unidos Da América do Norte.”


01. “Visto que o Senado dos Estados Unidos, reconhecendo devotadamente a suprema autoridade e justo governo de Deus Todo-Poderoso sobre todas as questões dos homens e das nações, requereu por uma solução que o Presidente marcasse e separasse um dia de oração e humilhação nacionais.

02. E visto que é dever tanto das nações como dos homens reconhecer sua dependência do poder governador de Deus, de confessar seus pecados e transgressões, em humildade e tristeza, na esperança certa de que o arrependimento genuíno levará à misericórdia e ao perdão e de reconhecer a sublime verdade anunciada em toda a história de que só são abençoadas as nações cujo Deus é o Senhor.

03. E visto que sabemos que, por Sua divina lei, as nações como os indivíduos estão sujeitos a castigos neste mundo, que não temamos demasiadamente que a terrível calamidade da guerra cruel que atualmente desola nossa terra seja punição a nós infligida por causa de nossos pecados de presunção, coma finalidade necessária de obter a reforma nacional, como um povo unido.

04. E visto que temos sido os recipientes das melhores bênçãos celestiais, que temos sido preservados durante todos esses anos de paz e prosperidade; que temos crescimento em número, riqueza e poder como nenhuma nação jamais cresceu ainda que nos tenhamos esquecido de Deus.

05. Que nos tenhamos esquecido da graciosa mão que nos tem multiplicado e enriquecido e fortalecido. E que temos vagamente imaginado, segundo a ilusão de nossos corações, que todas essas bênçãos têm sido produzidas por alguma superior virtude própria, ainda que tenhamos estado intoxicados pelos sucessos constantes e nos tenhamos tornado auto-suficientes, não sentindo mais a necessidade da graça remidora e preservadora, orgulhosos demais para orar ao Deus que nos criou.

06. Cumpre-se, portanto, humilhar-nos perante o Poderoso ofendido, confessar nossos pecados nacionais e orar por clemência e perdão.

Agora, pois, em aquiescência à solicitação e, estando de pleno acordo com o parlamento do Senado, mediante esta proclamação, marco e separo o dia de terça-feira, 30 de abril de 1863, como dia de humilhação, jejum e oração nacionais. E, por este ato, solicito a todo o povo que se abstenha, nesse dia, de todas as atividades ordinárias seculares e que se una em seus diversos locais de adoração pública e em seus respectivos lares na observância do dia consagrado ao Senhor e devotado ao desempenho dos deveres religiosos próprios a essa ocasião solene.

07. Tendo-se cumprido tudo isso, em sinceridade e verdade, descansemos humildemente na esperança autorizada pelos ensinos divinos e, não menos, com perdão de nossos pecados nacionais e com a restauração de nosso país, atualmente dividido e sofredor, para que retorne à sua anterior condição de feliz união e paz. “Em testemunho, assino o nome e ordeno seja afixado o selo dos Estados Unidos. Efetuado na cidade de Washington, em 30 de abril do ano do Nosso Senhor de 1863. 

Abraão Lincoln– Presidente dos Estados Unidos.”

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop)

 
Prefeito Zenaldo Coutinho acaba de inaugurar o primeiro Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), na Av. José Bonifácio... O centro será um espaço para o convívio grupal, social e desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Workshop de Cosmovisão e Desenvolvimento Comunitário


Este é um Workshop introdutório de cosmovisão bíblica e desenvolvimento comunitário. Entre os tópicos abordados estarão:

- O entendimento bíblico da pobreza
- A influência da mentalidade no processo de desenvolvimento
- conceitos básicos em desenvolvimento comuntário
- Processo de dependência
- Paternalismo
- Igreja local e Desenvolvimento Comunitário
- etc.

Local: A ser confirmado.
Investimento: R$ 35,00

Facilitadores:
- Welly Sousa (Diretor da Escola de Desenvolvimento Comunitário Para Missões - Jocum Alcance Amazônico | University of the Nations
- Josué Calebe (Jocum Milão)

Maiores Informações:
Jocum Alcance Amazônico
Tel: 91 3235 4687
Email: josewsousa@gmail.com

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Inscrições Abertas para o II Seminário de Arte-educa​ção da UNIPOP

II Seminário de Arte-educação da UNIPOP "O Ensino da Arte e a Arte como Ensino"
Data: 19/10/2013 (Sábado) de 8h às 18h.
Local: IEEP – Instituto Estadual de Educação do Pará (Rua Gama Abreu, esq. com Av. Serzedelo Corrêa)
Estimativa de público – 120 pessoas.
Investimento: R$ 15,00 (valor que subsidiará o material e o almoço)
8:00h às 8:45h – Credenciamento
9:00h às 9:30h – Acolhimento – recepção – apresentação institucional (Aldalice Otterloo ou Soraia Pinheiro)
9:30h às 12:30h – Oficinas
1 - Teatro do Oprimido
2 - Jogos Teatrais
3 - Danças Urbanas
4 - Canto Popular
5 - Brinquedos de Sucata
6 - Literatura (Contação de Histórias)
12:30h – Almoço (com as opções – carne, frango ou vegetariano)
14h às 15h - 4 painéis sobre o trabalho de arte-educadores(as) na Fasepa, na Fundação curro Velho, no programa Mais Educação e na UNIPOP.
15:15 - 17h - mesa com o tema do evento (2 convidados e 1 mediador)
Convidados: Dr. Prof. da UFPa Éder Jastes e a Especialista Educação patrimonial, arte-educadora, artista plástica da Fundação Curro Velho Lorena Barros
Mediação – Atriz e Profª. da Escola de Aplicação da UFPa Maridete Daibes 
17h - 17:20 - Certificação do evento
17:30 - Encerramento: apresentação artística e mesa de frutas e sucos.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Sancionada lei que altera certificações de entidades beneficentes

criancas_comendo_MDS
A presidenta Dilma Rousseff sancionou lei que altera a Certificação das Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS) para entidades sem fins lucrativos que prestam serviços de educação, saúde ou assistência social. A sanção da lei foi publicada nesta quarta-feira (16) do Diário Oficial da União.

Veja abaixo os principais pontos da lei referentes ao processo do CEBAS:

- A certificação de entidades que atendem a pessoas com deficiência como as APAEs e Pestalozzi será analisada apenas pelo Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) que também será responsável pela certificação de entidades de aprendizagem e por outras que acolhem pessoas em trânsito para o tratamento de doenças graves;

- Entidades de promoção da saúde como a Pastoral da Saúde, passarão a ser certificadas pelo Ministério da Saúde, desde que os serviços sejam gratuitos e pactuados com o gestor do SUS;

- As Comunidades Terapêuticas, que acolhem dependentes químicos, poderão ser certificadas como entidades de saúde quando prestarem serviços ao SUS ou como entidades de promoção de saúde;

- As entidades de acolhimento de idosos poderão ser certificadas mesmo que recebam contribuições dos beneficiários, conforme prevê o Estatuto do Idoso;

- Os critérios para certificação das entidades de educação serão simplificados. A verificação da gratuidade dos serviços ocorrerá pelo cálculo de bolsas de estudo concedidas, sem necessidade de análise de demonstrativos contábeis. Será exigida das entidades a concessão de uma bolsa de estudo para cada cinco alunos pagantes;

- O prazo para solicitação de renovação da certificação será estendido até o final do prazo de validade do certificado. Atualmente, as entidades devem pedir a renovação com até seis meses de antecedência;

- Com a alteração da legislação sobre o CEBAS em 2009, entidades perderam prazos ou não tiveram tempo de se ajustar aos novos requisitos e a lei prevê um conjunto de medidas para regularizar a situação das entidades e as principais são:

a) Aumenta para 5 anos a validade de certificados oriundos de pedidos protocolados entre novembro de 2009 e o final de 2010, para evitar que certificados sejam concedidos com prazos já vencidos.

b) Para os pedidos anteriores à Lei 12.101/2009, julgados indeferidos ou deferidos em pedidos intempestivos, o débito tributário será reduzido.

c) Requerimentos de renovação fora do prazo serão considerados tempestivos desde que apresentados até um ano após a data final de validade do certificado, se protocolados entre 2009 e 2010; ou desde que apresentados até a data final de validade do certificado, se protocolado a partir de 2011.

d) Possibilidade de julgamento de processos pendentes, da área de Assistência Social, com base nas novas regras.

Quando a nova medida foi aprovada por uma comissão mista do Senado em setembro, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) comentou as mudanças na lei da seguinte forma:

“A parte da certificação das entidades de saúde está boa. A da educação (MEC) deixa a desejar: entidades de educação popular, de assessoria e de defesa de direitos na área de educação não estão contempladas. A Assistência Social também deixa a desejar. Abriga bem os casos tradicionais de Assistência Social tal como definidos estritamente na LOAS (Lei Orgânica de Assistência Social) e reformulações recentes quanto a entidade de defesa de direitos e assessoria para assistência social. O problema é que organismos como o MEB terão de se enquadrar nas novas regras.”

Para a senadora Ana Rita (PT-ES), relatora da proposta, “esta medida, além de proporcionar qualidade e profissionalismo à gestão das entidades, inibe a corrupção e desvios de recursos de serviços para o pagamento desses profissionais”.

Fontes: Blog do Planalto, boletim da CNBB e site da senadora Ana Rita.

Leia mais:
Acesse a página do Governo Federal sobre certificação de entidades beneficentes.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Apóstolos e profetas

Este é um discernimento que pode dar direção para a caminhada e o chamado de muitas pessoas no Reino de Deus. Serve para a compreensão porque Deus une Apóstolos e Profetas. 

Está baseado no texto de Efésios 2:19-21 "Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito".

Normalmente lemos este texto e concordamos com ele, mas não sabemos exatamente o que ele quer dizer. O que são os fundamentos sobre os quais somos edificados? Normalmente só ouvimos a perspectiva histórica, da base colocada pelos primeiros apóstolos e profetas, e nunca ouvimos que este ministério vale também para os dias de hoje. Neste sentido preciso destacar alguns pontos.

1. PEDRA ANGULAR
- É a base de tudo, de onde tudo emana, somos edificados sobre Jesus, sobre a sua vontade, sobre o relacionamento com ele.

- Paralelos são os termos: REINO DE DEUS, EVANGELHO DO REINO (x Evangelho da Salvação), Vontade do Rei

- Sem ele, construimos outros reinos, mas não o Reino de Deus.

2. FUNDAMENTOS
- Que são fundamentos? Base sem a qual a construção balança e cai. Não aparecem.

- Apóstolos e profetas devem construí-la juntos, pois apóstolos sozinhos são como flechas que vão, e vão e vão, e profetas sozinhos são como rodas girando em falso, mas ao se unirem a produtividade dos dois aumenta desproporcionalmente.

- Devem trabalhar com discernimento e submissão mútua e voluntária, fazendo o quê? Construindo os fundamentos organizacionais e pessoais que seguem.

2.1– Identidade e Propósito (destino final) – Devem trazer clareza sobre a identidade das pessoas, quem elas são e quais propósitos Deus tem para sua vida. Devem trazer clareza sobre a identidade da Igreja como edifício de pedras vivas, templo santo no Senhor, e sobre quais são os propósitos de sua existência, sua missão.

2.2- Visão – Para onde devemos ir? O que devemos fazer? Qual a visão de futuro que Jesus nos deixou? O Reino de Deus sendo implantado entre nós hoje e também no futuro. Os apóstolos e profetas devem buscar de Deus e trazer para cada situação, grupo ou organização quais a visão motivadora que leva seu povo para os alvos que ele estabelece.

2.3- Planos – Como vamos chegar lá? Que opções temos? Como e quando devemos ir? Quem precisa fazer o que? Planejar faz parte da tarefa de apóstolos e profetas.

2.4- Estrutura Necessária – Estrutura organizacional – que tipo de dons ou ministérios (pessoas) são necessários? Que estrutura organizacional é necessária? Que tipo de estrutura física? Apóstolos e profetas gostam de estruturar e organizar.

2.5- Recursos Necessários – Em função dos objetivos e necessidades.
- Pessoas – quem Deus escolheu para a tarefa? Quem tem o perfil?

- Dinheiro, bens – como funciona o Caixa do Reino de Deus? Como ele financia seus interesses? Deve estar claro e organizado.

3. RESULTADOS DECORRENTES (versículos 21 e 22)
- Edifício bem ajustado– Lembra peças do relógio. Cada pessoa em seu lugar, fazendo aquilo que Deus lhe destinou fazer. Tudo funciona.

- Cresce para templo santo no Senhor – Cresce porque há base, fundamentos, porque está tudo ajustado, porque os apóstolos e profetas cumpriram sua tarefa.

- Edificada Sobre esta base os outros ministérios constroem. O Evangelista vê que está tudo preparado para que possa trazer sua palavra e para que os novos convertidos sejam ensinados e pastoreados e então seu ministério floresce. Os pastores e mestres ficam felizes pois podem exercer seu ministério sem se preocupar com a organização e o evangelismo. Podem se dedicar ao que fazem melhor, cuidar das pessoas. Os ministérios fluem, porque cada um faz sua parte. A Casa de Deus é restaurada e cresce como edifício bem ajustado.

É um discernimento muito claro sobre nossa tarefa. Certamente o Senhor nos deu os dons para colocar fundamentos para pessoas e organizações e teremos alegria em servir aos outros com estes dons.

Gerhard Fuchs
Fonte: http://renas.org.br/2012/10/10/apostolos-e-profetas/

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Bola na rede

Clique para ampliar
“Bola na Rede: um gol pelos direitos de crianças e adolescentes”. Este é o nome da campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo lançada em 2011 pela RENAS (Rede Evangélica Nacional de Ação Social).

Objetivo

O objetivo é formar um movimento contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo por ocasião da Copa do Mundo de Futebol que vai acontecer no Brasil. Junto com a alegria do esporte, o evento pode trazer mais violência contra crianças e adolescentes. A exploração sexual na área do turismo é um grande atrativo para turistas brasileiros e estrangeiros. Segundo o Governo Federal, estima-se a vinda de 500 mil turistas na época da Copa, o que corresponde a 10% do total que o país recebe em um ano. Em um levantamento da Secretaria e Direitos Humanos da Presidência da República, de janeiro a setembro de 2010 foram registradas 698 denúncias de exploração sexual infantil nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 e em João Pessoa (esta cidade foi incluída na pesquisa porque é considerada cidade-dormitório, devido à proximidade com Recife e Natal).

Estrutura de trabalho
Clique para ampliar

A campanha está estruturada em torno de 12 comitês de trabalho e mobilização, um em cada cidade-sede da Copa do Mundo. Sua estratégia é o trabalho em rede – mais dinâmico e agregador. A proposta é que o movimento se concentre nestas cidades, mas se espalhe para o resto do país.

Ações

A primeira ação aconteceu no Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças (18 de maio), quando foram realizadas marchas de protesto nas cidades-sede, que mobilizaram quase 100 mil pessoas. No primeiro fim de semana de junho aconteceu a segunda ação: o 16º Mutirão de Oração Pelas Crianças em Vulnerabilidade Social que mobilizou mais de 20 mil pessoas em várias partes do país para orarem pelas crianças.
Clique para ampliar

A terceira ação são as Campanhas de Vacinação Contra os Maus-tratos de Crianças e Adolescentes (uma metodologia de mobilização oferecida no Brasil pela Rede Mãos Dadas e o Programa CLAVES Brasil que valoriza o protagonismo infanto-juvenil). A realização desta campanha de vacinação inclui treinamento e mobilização pública. Pessoas são “vacinadas” contra os maus-tratos e recebem uma bala de mel (simbolizando a doçura do bom trato) e um “cartão de vacinação” que deve ser preenchido pelo vacinado.

Disque 100

Em todas as iniciativas, a campanha vai divulgar o Disque 100, um canal de denúncias de exploração e abuso sexual.

Assista o vídeo da campanha “Bola Na Rede”

Mais informações: renas@renas.org.br

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Confraria dos Fracos

Reunião do Ministério SER - Sexualidade & Restauração. As "coisas fracas e loucas" do mundo se ajudando. (1 Co 1.27).
Gente, o evento Confraria dos Fracos é entrada franca. Pedimos que quem puder nos ajude levando um quilo de alimento não perecível (sal não vale...rs).

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Evangelismo com Futebol no Tucunduba

No dia 31 de agosto foi o evangelismo na Terra Firme, imediações do canal do Tucunduba, onde ministrei, era um evento do Congresso Geral de Jovens da Assembleia de Deus em Belém, e pela primeira vez vi todas as pessoas aceitarem a Jesus, foi muito impactante. 
Pr Rodrygo Gonçalves

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Conferência Livres 2013 Belém - 27 e 28 de Setembro


Em Setembro Belém do Pará será Palco da Conferência Livres, que acontece todos os anos em São Paulo. Pela primeira vez na região norte.

Ministrantes:
Juliano Son e Livres para Adorar, Jason Upton, Heloísa Rosa, Palavra Antiga, Adhemar de Campos, Antônio Carlos Costa Ricardo Bitun, Adauto Lourenço.


Para maiores informações clique aqui ----> http://www.conferencialivres.com/conferencialivres/2013belem/



Estamos no ÚLTIMO LOTE de inscrições para a Conferência #Livres2013Belém, 27 e 28/09!! Confira abaixo os pontos de vendas!!

Bookafé
Av Alcindo Cacela, 280 – Umarizal
em frente a Unama – aberto das 14h as 22h
Tel: (91) 3351-3480/8125-3856

Control Z Informática
Av. Gentil Bittencourt, 1673 – Nazaré
Tel: (91) 3221-4610

Espaço Bless
Trav. Padre Eutíquio, 1135
Tel: (91) 3222-5872

CPAD
Av. Governador José Malcher, 1579 – Nazaré |
Tel: (91) 3222-7965

Kadosh
Shopping Castanheira, Rod. BR 316, 1001
Tel: (91) 3250-4626

Escritório Livres Belém
Rua Deodoro de Mendonça 294 – São Brás
(91) 8414-1508 - Claro
(91) 8960-4123 - TIM
(91) 9624-1166 – Oi

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Congresso Nacional de Jovens 2013 | Restauração


Nos dias 06 e 07 de setembro, acontecerá o Congresso Nacional de Jovens em Belém, no Centenário Centro de Convenções da Assembleia de Deus com o tema "Restauração". Participe!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Posse na Assembleia de Deus da Praia Grande


No dia 4 de Agosto tomamos Posse da Assembleia de Deus da Praia Grande, igreja que nos servirá de base para o trabalho nas ilhas. 

Depois de uma palavra de Deus, nos mudamos para o distrito de Icoarací, mas nosso destino final é a Ilha do Outeiro, ilha essa que já bem desenvolvida em relação as outras por conta de uma ponte que liga o distrito de Icoarací a Ilha do Outeiro.

A Ilha de Caratateua mais conhecida por ilha do Outeiro, é muito conhecida pelas oferendas a uma deusa e, a praia grande é um centro de despacho, fora o fato de a praia, hoje considerada periferia de Belém, atrair muitos alcoolatras, fora outros tipos de problemas. A palavra que Deus nos deu é Deuteronômio 12: 2-5

"Totalmente destruireis todos os lugares, onde as nações que possuireis serviram os seus deuses, sobre as altas montanhas, e sobre os outeiros, e debaixo de toda a árvore frondosa;

E derrubareis os seus altares, e quebrareis as suas estátuas, e os seus bosques queimareis a fogo, e destruireis as imagens esculpidas dos seus deuses, e apagareis o seu nome daquele lugar.
Assim não fareis ao Senhor vosso Deus;
Mas o lugar que o Senhor vosso Deus escolher de todas as vossas tribos, para ali pôr o seu nome, buscareis, para sua habitação, e ali vireis."
Cumprindo esta palavra estamos em Outeiro na Praia Grande e em Jutuba visando também outras ilhas para Gloria de Deus.

Pr. Rodrygo Gonçalves
Pastor das Assembleias de Deus de Jutuba e Praia Grande

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

1ª EBF em Jutuba


Desde o dia 10 nossa equipe já estava acampada em Outeiro para realizar a 1ª EBF (Escola Bíblica de Ferias) na Assembleia de Deus da Ilha de Jutuba.


Nos dias 12, 13 e 14 saímos de Outeiro no Barco-Escola em direção a Jutuba onde realizávamos a EBF e voltávamos pela tarde.


Nestes dias nos dedicamos ao Maximo aquele povo utilizando vários recursos para pregar o evangelho e muitas crianças se renderam ao Senhor.


A EBF em Jutuba acabou, mas todos os domingos nos estaremos lá na EBD (escola Bíblica dominical) ministrando aos corações daquele povo. 


Queremos agradecer a todos que abençoaram esse projeto nesse tempo, pois recebemos muitas doações que foram de grande importância para realização desta EBF.


Queremos agradecer as pessoas que foram conosco, o povo da Missão Jovem do Templo Central que estamos nos despedindo, a Itororó, as meninas do CCC (centenário centro de convenções), também do Jurunas  e principalmente da nossa equipe de Jutuba, só Deus pede reconpensa-los.

Pr. Rodrygo Gonçalves
Pastor da AD Jutuba

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Excelência dos Frutos

Emanoella Mesquita

Jesus deixa-nos esta palavra "Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e poda os ramos que dão fruto, para que produzam ainda mais fruto. Ele já limpou vocês, pela palavra que lhes tenho falado. Permaneçam em mim, eu permanecerei em vocês. Pois nenhum ramo pode dar fruto quando está separado da videira. Nem vocês podem produzir frutos se não permanecerem em mim” Jo 15:1-4.


Estava lendo um texto que falava sobre compreender se um relacionamento pode ser da vontade do Senhor e veio rapidamente em meus pensamentos a questão dos bons frutos. Nisso Jesus ensina a analisarmos com sabedoria até racionalmente bem tudo! Então lembrei-me um pouco da vida como verdadeiros cristãos.

Jesus é a videira verdadeira, pois existem outras videiras assim como no cultivo de vinhas que não produze com excelência um bom fruto e um bom vinho! Mas quando li, sobre um tipo de videira existia a melhor espécie era comparada como a verdadeira por ter a excelência nos frutos e no bom vinho!

O agricultor necessita ter bons resultados, Ele quer o seu plantio com rendimentos satisfatórios, não sou especialista, mas o rendimento está nos frutos e não qualquer fruto, mas nos bons frutos!

Ao analisar os frutos queremos e devemos ter qualidade, pois todo aquele que está com a videira verdadeira produz bons frutos! O agricultor também aguarda o seu crescimento constante! Profundo! Já passando para o dia-a-dia como cristãos os frutos são as posturas diante os acontecimentos da vida, os relacionamentos diários, as decisões tomadas o testemunho pessoal que temos!. Será que estamos dando bons frutos já que fazemos parte da videira verdadeira? 

Isso para quem já conhecer a videira verdadeira (Jesus), não se restringe apenas como somos dentro de uma congregação, mas se estende ao seu relacionamento com a família (pais, cônjuges, irmãos), ambiente profissional, lugares que dedicar-se aos estudos e por onde vais! 

E ai vem às raposinhas, que tentam estragar e até acabar com as vinhas (Ct 2:15), começa comprometer a raiz, o alicerce e vemos a vinha definhando! As raposinhas é qualquer coisa que tenta afastar, abalar, acabar com a boa produção dos frutos! Lá em Cânticos dos cânticos, diz que as vinhas estão em flor! Ou seja, são belas além de dá bons frutos. Talvez com bom aroma!

Nisso, Jesus, parecer até duro em seus versículos, pois Ele espera que a videira dê frutos e não dando frutos, Ele corta! Além de podar aqueles que dão frutos, para produzir mais frutos!. Na verdade é apenas o cuidado necessário, já que estamos com está videira e tem que ter vida! E como bom lavrador (agricultor), Ele limpou e limpa pela palavra, que é o bom adubo tratando a vinha! 

Mas por fim, os versículos alertam também aqueles que nem estão com a videira, pois para dá bons frutos, não podemos estar separado da videira, ou seja, de Cristo! E todos devem está com esta videira verdadeira com o bom lavrador que limpa, cuida, nos enxertar nela e além de instruir para não deixar nos atingir pelas raposinhas. Pois tudo aquilo que nos impossibilitar gerar bons frutos não está na vontade de Deus. 


Versículos base: João 15:1-4 (capitulo 15 todo muito bom), Ct 2:15.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

EBF em Jutuba - Navegue nessa Ideia


Chegou o mês de julho. Que legal, é o mês das férias e muito melhor que isso, chegou o tempo da (Escola Bíblica de Férias). Assim sendo com o objetivo de evangelizar crianças, adolescentes e adultos uma equipe aproximadamente de 30 pessoas acampará 5 dias em Outeiro para a preparação da nossa EBF que acontecerá na Ilha de Jutuba na Igreja Assembléia de Deus pastoreada pelo Pr. Rodrygo Gonçalves. 

Dias 10 e 11 estaremos em oração, palavra e treinamento, já nos dias 12, 13, e 14 de Julho a palavra do Senhor será ministrada através de histórias, músicas, danças, brincadeiras e muito mais na Ilha, a comunidade também receberá serviço jurídico e médico. Vamos levar o amor de Deus as crianças ribeirinhas que estão sedentas e precisam conhecer o nosso Senhor, aquele que salva, cura e liberta, pois sabemos o quanto é importante uma criança crescer nos caminhos do Senhor e acreditamos que por meio delas o Senhor também alcançará seus familiares. Vamos cumprir o IDE do Senhor!!! Você também pode ajudar, sabe como? Com doações e orações, pois a logística é grande, precisamos de barco, Lanche, brinde, água, gás, material de limpeza, etc. Entre em contato conosco! Luana Silva (8156-6470) \ Anderson Silva (8216-8555) \ Pr. Rodrygo Gonçalves (8846-4711)TIM \ Thatiana Gonçalves (8474-4322) TIM


Luana Silva 
Coordenadora da EBF em Jutuba