terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Campanha de Kings Kids 2011 - Belém


Mostre a sua cara!!! Rm 8.19

Responsáveis: Josué Lemos, Rebeca Lemos, e Jedi Souza.
Data: Participantes (25 vagas/a partir de 10 anos) - 05 a 24/01
Obreiros (15 vagas/a partir de 19 anos) - 03 a 25/01
Estratégias: Artes (dança e teatro), M.A.O.S., Intercessão, Equipe Noturna, Malabarismo (traga seu instrumento - flags, fitas, diabolo, stick, etc.), e Música (traga seu instrumento).
Investimento: Participantes - R$ 300,00
Obreiros - R$ 100,00
Conta para depósito:

Banco do Brasil
Agência: 0765 - Dígito: X
Conta corrente:49.256 - Dígito: 6
Rebeca Sarges de Lemos

Contado:
camp.kk.belem.2011@hotmail.com

Josué Lemos - kkleb@hotmail.com
joshua.kkleb@gmail.com
(91) 8272-0833 (Tim)
(91) 8841-4148 (Oi)
(91) 3276-0558 (resid.)

Rebeca Lemos - rebecalemos20@gmail.com
(91) 8124-2537 (Tim)
(91) 3276-0558 (resid.)

Jedi Souza - jj_alkayn@hotmail.com
(91) 8112-5158 (Tim)
(91) 3226-3191 (resid.)

-
King's Kids Belém

Contato: 091- 32552792
Blog: kingskidsbelem@blogspot.com.br

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

1 ano...

Onten, dia 23 de Desembro foi nosso primeiro aniversario de namoro no centro da Vontade de Deus...

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

A VERDADEIRA ALEGRIA

Não existe nada melhor do que se sentir livre, agora conheço a verdadeira liberdade, a verdadeira felicidade, a verdadeira paz.

Ainda ontem ou hoje de madrugada tava voltando com amigos da doca e passávamos em frente a vários bares e boates, e eu fiquei vendo aquelas pessoas naquela situação, e relembrando de momentos bons vividos ali, éé isso mesmo ... momentos bons, pq nada disse é chato, mas também lembrei do quanto isso tudo me fez sofrer, depois de cada saída de bar e festas vinham as "dores de cabeça", problemas e mais problemas, pecados e mais pecados e os amigos sumiam .. só apareciam num próximo fds ou na próxima festa. É alegria .. mas não alegria verdadeira! É uma alegria momentânea e passageira. Mas dou graças a Deus por estar livre .. livre pra viver com alegria, e uma alegria eterna ao lado de Deus, de pessoas abençoadas e amigos verdadeiros.

Pra quem está lendo essa mensagem, não pensem que não bate uma saudade, uma vontade de estar lá, de estar com nossos amigos, de rir.. mas digo uma coisa, devemos orar pra que nossos amigos aceitem logo a esse Deus que nós servimos e não apenas orar mas agir .. convidar mesmo pros cultos e falar de Deus, para que possamos estar novamente juntos, numa diversão saudável. Vocês não fazem ideia do quanto eles necessitam ouvir um "Jesus te ama". Eu tô tendo a oportunidade de viver isso, essa experiência maravilhosa, minha sala na faculdade já tem muita gente evangélica, em minha rua e na minha família .. e eu sei que eu os influenciei de alguma forma e isso me deixa muito feliz! E é tão bom poder ouvir que eu tô diferente, que algo mudou em mim, é só Jesus mesmo! Só Ele pode transformar vidas!

E é essa mensagem que eu quero dar a vocês, não troquem a vida com Deus para estar vivendo essa pseudo-alegria, não vale a pena. E se a vontade vier ligue pra um amigo cristão, pastor, líder e vá orar!! =D

HOJE EU TENHO CONVICÇÃO DE QUE EU ESTOU MUITO MELHOR ONDE ESTOU DO QUE ONDE EU ESTAVA, E EU NÃO TROCO MINHA ALEGRIA POR NADA NADA NADA QUE O MUNDO POSSA ME OFERECER!

Servir a DEus é bom d+!!!!
AMO VOCÊS E JESUS TBM! 
Renatinha Pires

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Culto: Nação Belém

Há cem anos dois Jovens receberam uma Nação por herança da parte do Senhor, o Nome desses e sem conhecer nada sobre aquela nação se arriscaram e foram até lá. O nome deles era Daniel Berg e Gunnar Vingre e a Nação que eles receberam era Belém do Pará, eles foram os primeiros a fazer missões em Belém, cem anos depois estamos nos entregando sopão todo mês, visitando o centro de recuperação dentre outras coisas, ele começaram e nos estamos continuando com a MILO. Neste dia 11/12 estaremos comemorando o Centenário da MILO venha Comemorar conosco...

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Pastor negocia a rendição dos traficantes do Alemão


Partiu de um pastor a ideia de se propor rendição por parte dos traficantes escondidos no Complexo do Alemão. A princípio, muitos acharam uma proposta meramente romântica. Porém, era a única capaz de evitar que o episódio terminasse com um banho de sangue.

O Pr. Antonio Carlos Costa é pastor da Igreja Presbiteriana da Barra, e presidente da ONG "Rio de Paz". Leia aqui a proposta de rendição do Rio da Paz.

Coube à José Júnior, coordenador do AfroReggae, acompanhado de amigos, incluindo um pastor chamado Rogério, ir ao encontro do traficantes para propor-lhes a rendição.

Acabo de ler no Jornal "O Globo" que a rendição já começou, e um dos que se entregaram foi Diego Raimundo da Silva dos Santos, vulgo Mister M, braço direito do chefe do tráfico do Alemão, Luciano Martiniano da Silva, vulgo Pezão.  Mister M é acusado de ter participado da morte de Antônio Ferreira, o Tota, que controlava o tráfico na favela em 2008. Segundo o Jornal O DIA, dezesseis bandidos acabam de se render sem armas.

Agradeço a Deus por homens como o Rev. Antonio Carlos e o Pr. Rogério, que tiveram a sensibilidade necessária para intervir na situação com proposta e ação concretas. O Rev. Antonio tem promovido muitos manifestos contra a violência que impera em nossa cidade, porém sabe que tais manifestos só teriam alguma eficácia se seguidos de ações efetivas.

Fiquei esperando que alguém tivesse a ideia de chamar algum pastor exorcista para tentar resolver o problema lançando o paletó ungido de algum helicóptero, ou que algum outro pastor promovesse ATOS PROFÉTICOS insanos que ridicularizassem ainda mais a fé evangélica. Graças a Deus até o momento, que eu saiba, ninguém lançou mão de tais 'armas espirituais'.

Oro e torço para que estes traficantes não apenas se rendam à polícia, mas sobretudo, se rendam ao amor de Cristo.

Só espero que esta rendição não seja uma estratégia do tipo "boi de piranha", para distrair as autoridades enquanto outros escapam ilesos.
Hermes C. Fernandes

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Reformar o quê?

Dia 31 de outubro foi o aniversário da Reforma Protestante. Há exatos 493 anos Martinho Lutero, um monge agostiniano alemão, com o intuito de resgatar o cristianismo bíblico, anexou 95 teses à porta da catedral de Wittenberg. Seu desejo de levar a igreja de seus dias à prática de uma espiritualidade sadia mudou o rumo da história cristã como nenhum outro evento desde o pentecostes.

Desde então, tem sido falado sobre a necessidade de vivermos novas reformas internas. A percepção de que a casa precisa ser arrumada parece acompanhar as gerações desde o nascimento do protestantismo. Na ala reformada do movimento surgiu, inclusive, o lema ‘Igreja Reformada, sempre reformando’.

Penso, às vezes, que tal discurso parece ter tomado vida e aprendido a caminhar com suas próprias pernas. Em todo lugar se fala sobre a necessidade de uma nova reforma; inclusive por gente que nem sabe o que a Reforma significou. A estes, tenho vontade de perguntar: reformar o que?

Só se reforma algo diante do reconhecimento da necessidade de mudanças. Só se reforma direito caso se saiba as razões pelas quais as mudanças são necessárias. A questão não é apenas mudar; é saber de onde sair e para onde ir! Quando fez o que fez, Lutero sabia de onde partia e onde almejava chegar. E isso fez com que sua luta – mesmo superando suas expectativas – marcasse a história do Cristianismo de forma tão dramática.


           Que precisamos continuar nos reformando todos sabemos. Resta-nos sabermos de onde queremos sair e em que lugar pretendemos chegar. Reforma não acontece sem reflexão; ferramenta indispensável para que qualquer mudança valha à pena.

Rodrygo Gonçalves

domingo, 14 de novembro de 2010

Centenário da Chegada dos Pioneiros


O dia 19 de novembro de 1910 é um marco da ação de Deus em Belém do Pará e no Brasil. Naquele dia, provenientes dos Estados Unidos no navio a vapor Clement, os suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg desembarcaram em Belém, na Escadinha da Estação das Docas, em obediência a uma expressa chamada de Deus. Eles não sabiam falar a língua pátria, não tinham dinheiro, não podiam contar com amigos nem instituições de apoio; em suma, não tinham nenhuma garantia. Mas, com a ajuda de Deus, lançaram as bases do maior Movimento Pentecostal do mundo e fundaram, em Belém, a Igreja-mãe das Assembleias de Deus no Brasil.

Na próxima sexta-feira, dia 19, às 17h, todos os assembleianos estarão irmanados na comemoração do Centenário da Chegada de Gunnar Vingren e Daniel Berg ao Brasil, no mesmo lugar onde os pioneiros desembarcaram.

Gunnar Vingren, no livro Diário do Pioneiro, assim descreve a chegada: “Quatorze dias após havermos saído de Nova Iorque, chegamos ao Pará. Era o dia 19 de novembro de 1910. O navio ficou fora do porto, e uma pequena embarcação nos transportou até o cais. (...) Quando desembarcamos, não havia ninguém para nos receber, mas acompanhamos as pessoas que iam para a cidade e confiamos que o Senhor iria nos guiar. (...) Chegamos a um parque e nos sentamos em um banco. Oramos a Deus, pedindo a sua ajuda e direção.”

Daniel Berg, no seu livro de memórias Enviado por Deus, assim relata: “No dia 19 de novembro de 1910, avistamos a cidade de Belém, no Estado do Pará. Estávamos ansiosos por conhecer a terra para a qual o Senhor nos enviara. Todos os passageiros tinham pressa em desembarcar. Parentes e amigos os esperavam no cais. Porém nós não tínhamos ninguém. (...) E começamos a andar até alcançarmos o jardim de uma praça. Sentamo-nos em um banco e oramos ao Senhor para que nos mostrasse o caminho que devíamos seguir. Começava a escurecer.”

Gunnar Vingren morreu cedo, em 1932, e não pôde presenciar a fase maior do crescimento da obra. Daniel Berg, porém, participou das festividades dos cinquenta anos da Assembleia de Deus no Brasil, o Jubileu de Ouro, e vivenciou boa parte de sua expansão.

O que ambos não podiam jamais imaginar era que, começando no Norte do Brasil, nasceria o Movimento Pentecostal que não somente alcançaria todos os rincões dessa grande nação, mas também se expandiria para todos os continentes e alcançaria quase todos os países do globo.

Qual é a razão desse sucesso? Como conseguiram lançar as bases de um movimento que cresce a cada dia?

Penso que os pioneiros Gunnar Vingren e Daniel Berg entenderam, como poucos, o chamado de Jesus a todos os crentes: “Ide e fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado” (Mt 28.19-20).

Eles certamente entenderam que Jesus não os mandou criar estruturas pesadas e inoperantes, tampouco subscreveu complicadas estratégias de administração. Assim, a estratégia desses pioneiros era a mesma propugnada por Jesus, de modo que a Assembleia de Deus foi criada e cresceu sob a égide de uma só planificação: ide e fazei discípulos, no poder do Espírito Santo.

Os pioneiros vieram porque foram enviados por Deus, dependendo unicamente do Seu poder, como está escrito: “Recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santos, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”, o que também incluiu Belém do Pará.

Daniel Berg e Gunnar Vingren, mesmo sem as mínimas condições de amparo humano e sem depender de nenhuma proficiência curricular, obedeceram, vieram, trabalharam arduamente, pregaram no poder do Espírito, fizeram discípulos, organizaram igrejas... e cá estamos nós comemorando o Centenário da Chegada desses pioneiros em nossa cidade.

Ao contemplar as conquistas que hoje desfruta a Assembleia de Deus no Brasil, meditando nas dificuldades enfrentadas por aqueles dois heróis pioneiros e por tantos outros que seguiram os seus passos, sentimos uma alegria indizível e temos todos os motivos para nos gloriarmos unicamente no Senhor. Podemos dizer como o profeta Samuel: “Até aqui nos ajudou o Senhor”.

Esse é um momento singular da nossa história. Venha, portanto, comemorar conosco o Centenário da Chegada dos pioneiros Gunnar Vingren e Daniel Berg a Belém do Pará, na Escadinha, às 17h do dia 19 de novembro de 2010, e vamos juntos agradecer a Deus pelo Seu grande amor.

Samuel Câmara - Pastor da Assembléia de Deus Belém / PA - Igreja Mãe
Confira os artigos do Pastor Samuel Câmara, todas as semanas no jornal "O Liberal" -http://www.oliberal.com.br/

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Sete anos de Revestimento de Poder!


Hoje dia 7 de novembro de 2010, faz sete anos que eu fui batizado no Espírito Santo, e eu gostaria de contar um pouco como foi...

Era um congresso de Adolescentes. Eu me congregava no templo central da Assembléia de Deus do Campo do Maguari, igreja onde também fui batizado nas águas. Chegamos para participar do estudo no domingo pela manhã, eu fiz uma peça de teatro e após a peça sentei bem na frente.

Quando a pregação começou, achei que não ia dar em nada, pois eu achei muito chato, só que eu não estava me lembrando que o Senhor, uma semana antes, tinha me dado uma palavra que está em atos 1:8, Ele prometerá me revestir de poder, e depois me levar para outros lugares.

No final o pregador fez o apelo, não me pergunta sobre o que ele pregou que eu não me lembro, mas ele convidou que queria ser batizado no Espírito Santo naquela manhã, ninguém foi à frente, ele ficou um tempo fazendo apelo e nada.

Naquele momento o meu coração começou a ficar em chamas então eu resolvi ir à frente fui o primeiro, antes de chegar a frente eu comecei a falar em línguas no meio do caminho, uma sensação muito diferente, difícil de explicar. Quando finalmente cheguei à frente, o pregador colocou a mão na minha cabeça, eu já estava falando em línguas quando comecei a pular e colocar a mão na cabeça de outras pessoas. Daí por diante já não me lembro o que aconteceu. O que me contam é que dei saltos diversos chegando a ficar de cabeça pra baixo, todos os que eu colocava a mão eram batizados na hora. Isso começou era uma 10h e só foi acabar as 14h, foram 4h sentindo aquela unção toda.

Desde ai eu mudei, fiquei mais ousado, e querendo ganhar o mundo pra Jesus...
  
Rodrygo Gonçalves

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Muito mais que um sonho

100 anos de história missionária das Assembléias de Deus no Brasil, e o Pará envia 100 missionários!

Grande Avivamento

Há cem anos atrás, era um tempo de um grande avivamento nos Estados Unidos, onde Daniel Berg e Gunnar Vingren moravam, pois haviam deixado a pátria Suécia em busca de trabalho. Eles haviam atravessado o Oceano para encontrar o avivamento, mesmo que Daniel tenha recebido as fagulhas da chama em sua pátria por Levi Petrus um pastor sueco.

Avivamento missionário

Todo verdadeiro avivamento vem acompanhado com a visão missionária Transcultural, pois o Senhor é um Deus missionário. Agora, Berg e Vingren tinham alguma coisa mais em comum, além da condição de conterrâneos, servos do Senhor e imigrantes no mesmo país. Com apenas um ano de diferença, eram ambos batizados no Espírito Santo e falavam línguas estranhas. Eles tinham algo em comum que era a oração diária para receberem a orientação do Espírito Santo, pois desejavam ser obedientes ao Comandante e Senhor das Nações.

Um Sonho missionário: Pará

Passado certo tempo nos States, um crente, batizado no Espírito Santo, chamado Adolfo Uldin, narrou-lhes um sonho, em que os dois amigos eram personagens, e em que lhe aparecera, bem legível, um nome diferente: Pará. Uldin jamais lera ou ouvira tal palavra, mas compreendeu que era um lugar. Daniel e Vingren entenderam que era a resposta de Deus às suas muitas orações. No dia seguinte, dirigiram-se a uma biblioteca, a fim de consultar os mapas. Ao verificarem a distância do país em que ficava o Pará, chegaram a ser abalados pelas dúvidas, mas após uma semana de oração viram que o melhor era obedecer à maneira como o Senhor os estava conduzindo.

A provisão do Senhor

O dinheiro de que dispunham era muito pouco, mas significava mais um indicativo dos rumos a serem tomados: noventa dólares - o preço da passagem até o longínquo país onde havia um lugar chamado Pará. Mas, eis que, com novo teste, Deus voltava a desafiar-lhes a fé: o Senhor ordenava a Vingren doar os noventa dólares ao jornal da igreja do pr. Durham, Daniel concordou. Eles o visitavam em Chicago, em busca de alguma contribuição para a viagem, "mas", recorda Daniel, "os irmãos não se mostraram muito entusiasmados. Mencionaram dificuldades de clima e predisseram que voltaríamos sem demora. Por isso, não nos garantiram qualquer sustento". Durham limitara-se separá-los para a missão no Brasil, parece que não é muito diferente aos dias atuais. Em outra igreja da mesma cidade, em um culto de despedida, o pr. B. M. Johnsom - que viria a ajudá-los, quando no Brasil, nos momentos mais difíceis - também nada pôde fazer por eles, mas deixou a congregação à vontade. Caso essa oferta poderiam chegar até Nova York.

Prosseguiram viagem e, numa parada, depararam-se com um amigo de Vingren, que foi logo dizendo:

A mão de Deus

"Sabe, irmão Vingren, sonhei com você esta noite, e Deus me falou que eu lhe deveria dar noventa dólares. Hoje de manhã pus o dinheiro em um envelope para remetê-lo... Agora não preciso pagar a remessa". Mais um sinal no caminho: o Senhor lhes falava de modo inusitado, e tão quão claramente lhes falava! A mão do Senhor era quase visível.

Uma vez em Nova York, logo começaram a buscar, nas companhias marítimas, suas duas passagens para o dia 5 de novembro. Não tinham dúvidas; a data era exatamente aquela.

Outro Sinal 

Em South Band, o Senhor lhes havia dito tudo a respeito, pormenorizadamente. Porém, tantos foram consultados quantos negaram haver partida para 5 de novembro. Finalmente, encontraram um navio inglês que se achava em reparos, não constante das listagens. E o navio, o "Clement", começou a singrar, naquele dia prenunciado, em direção a Belém do Pará.

O dinheiro disponível era suficiente, mas dava apenas para a terceira classe, onde nem sequer mesas e cadeiras existiam. Eram compelidos a viajar no convés, sentados em tonéis, "mas sentíamos o poder de Deus sobre nós ali, e louvávamos ao Senhor, e Ele nos falava dizendo que ia junto conosco e que nos abriria as portas", conta Daniel, "o que alegrava os nossos corações maravilhosamente".

A Chegada ao Brasil

A chegada ocorreu a 19 de novembro de 1910. Tudo era estranhíssimo para os dois suecos. As pessoas malvestidas, os leprosos a desfilar seus corpos mutilados, apresentando pungente espetáculo pelas ruas. Mas o Senhor de fato os enviara, e aqui estava para guardá-los do contágio e, logo, das agressões, ofensas e ameaças. Alguns dos alegres passageiros que com eles chegaram ao porto de Belém nunca imaginaram que viriam a ser infectados, e logo depois teriam seus nomes no rol dos mortos.

No modesto hotel (onde por um dia se hospedaram) consumiram os seus pobres 16 mil réis. Com níqueis restantes, iriam de bonde, no dia seguinte, em busca da residência do pastor metodista Justo Nelson, diretor do jornal que, "casualmente", chegara às mãos de Vingren no quarto onde se haviam hospedado. Para surpresa deles, tratava-se de um conhecido de Vingren, nos Estados Unidos.


Separados para as missões por uma Igreja Batista, nada mais natural do que encaminhá-los aos irmãos da mesma fé, o que se fez.

No dia seguinte, foram muito bem recebidos pelo missionário Erik Nelson. Este, como eles de nacionalidade sueca, convidou-os a cooperarem no trabalho, e ofereceu-lhes o porão da igreja, onde se alojaram. O que ocorreu depois foi que como falavam em línguas estranhas foram expulsos e então iniciou uma igreja que depois é mudado de nome para as Assembléias de Deus que nasce em 2011.

A História se repete

Algo inusitado aconteceu no Pará em 2010, exatamente cem anos após a chegada de Daniel Berg e Gunnar Vingren! A história se repetiu! Desde os tempos dos irmãos morávios, um movimento missionário que chegou a ter um missionário para cada 12 membros, por volta de 1720, que se ansiava por outro movimento semelhante!

De modo abrangente, igrejas do Pará lideradas pelos pastores Valdolino Gaspar Rodrigues presidente dos campos assembleianos em Icoaraci, Landolfo Apinajés Passos em Quatro Bocas, Nerias Pinheiro da Costa em Cidade Nova, ficaram sabendo sobre vários povos não alcançados pelas boas novas do continente asiático e do projeto Uniásia. Eles receberam informações precisas sobre como as pessoas que ali habitam são três vezes miseráveis: além de possuírem milhões dos mais pobres da terra, possui a maioria das línguas que não tem nada escrito da Palavra de Deus e não têm quem lhes fale sobre o precioso amor de Jesus.

Um trabalho de conscientização

Esse laborioso trabalho de divulgação foi feito pelos membros da Horizontes América Latina, organização que trabalha na região da Janela 10-40. Esta é uma faixa da terra que vai do Oeste da África, passando por toda a região do Norte da África e chega até o Japão. Fica entre os graus 10 e 40 graus acima da linha do Equador, formando um retângulo. Na região vive o maior número de povos não evangelizados da terra e mais de dois bilhões que nada conhecem sobre o Senhor Jesus.

Desafio Aceito

Algumas igrejas locais, despertadas pela conscientização do fato, resolveram se mexer, arregaçar as mangas e aceitar o desafio. Elas começaram do modo certo: vários pastores se reuniram em oração. Depois de muita oração e quebrantamento concluíram que cada igreja da região iria se envolver com a evangelização da Ásia, o continente menos alcançado da terra.

Jovens despertados para o desafio
 
Em vista do sucesso do projeto, os irmãos daquela região decidiram realizar um culto missionário com a presença de todas as igrejas unidas. O local da reunião foi o estádio estadual jornalista Edgar Augusto Proença, mais conhecido como Mangueirão, na capital Belém, cidade que recebeu os pioneiros Berg e Vingren. É tempo de resgatar a visão missionária dos pioneiros! Causou um grande impacto no estado quando uma pequena multidão de crentes de várias igrejas se dirigiu para o local escolhido. Foi tremendo o momento em que milhares de jovens responderam ao apelo e dedicaram suas vidas para missões. Foi emocionante presenciar a seleção de 100 jovens que seriam imediatamente enviados para uma missão onde receberiam um treinamento Transcultural prévio.

Preparação diversificada para um novo tempo

Obviamente a missão escolhida tem como ênfase o treinamento de missionários para o Projeto Uniásia, um projeto de sete anos onde receberão sete formações diferentes: Bíblica, Missiológica, Transcultural, Espanhol, Inglês, Língua Asiática e uma graduação Universitária na Ásia. Nessa missão, os 100 jovens foram adestrados para a peleja e revolucionaram o estado com os seus testemunhos. Depois, fizeram uma viagem a um país da América do Sul para ali terem uma experiência Transcultural prática. Nos meses em que ali permaneceram, eles foram uma bênção para aquele país. Muitas pessoas se converteram pela pregação direta. Outros tantos foram mudados pelo exemplo de unidade, de amor, desvelo e humildade demonstrados.

Os jovens missionários retornaram ao Brasil e após um período de treinamento em São Paulo foram ao Pará e no mesmo estádio onde aceitaram o desafio, tiveram uma despedida condigna, rumo ao campo. Naquele momento vimos uma mistura de emoções. A alegria e as lágrimas se confundiam; familiares, amigos e irmãos na fé que os abraçavam como que a retê-los por um instante mais, ainda que breve. Foram feitas recomendações de última hora e ofertas dadas às escondidas. Tudo era júbilo, num regozijo indescritível.

Despedida para a Ásia

Enfim, chegou o momento de partirem. Outra vez uma pequena multidão – agora mais restrita – os acompanhou ao aeroporto em São Paulo. Nem a conquista do pentacampeonato mundial causou tanta emoção, até porque a causa era mais nobre. Ao som de hinos e louvores, numa atmosfera mais de festa do que de despedida, os 100 jovens missionários seguiram para escolas de línguas no mundo islâmico/budista/hindu. Lá eles iriam finalmente trabalhar com os povos que os despertaram e conclamaram ao serviço naquele continente.

Uma batalha ferrenha

Com esses 100 revolucionários do Senhor vivendo em território de satanás, você pode imaginar a luta que será travada, tanto no corpo a corpo como nas regiões celestes para resgatar os esquecidos pela Igreja do Senhor? O inimigo não vai querer entregar de graça o território conquistado e dominado por séculos. Você já pensou na força que representa a união dos que chamados de filhos de Deus, com cada um investindo cinco reais por mês? Não importa o valor do salário e sim o seu compromisso individual com a causa do Senhor Jesus! O que aconteceria se todas as igrejas do Brasil imitassem o exemplo desses abnegados homens de Deus pastores Valdolino e Nerias? Você consegue ver o “reboliço santo” que resultaria de uma decisão tão simples como essa?

Celebrando o Centenário Missionário

Vamos celebrar os cem anos meditando sobre aqueles dois jovens obedientes que aceitaram o grande desafio de virem para estas terras inóspitas, na época, para trazerem a mensagem de avivamento e cem anos depois a história mostrar que produziu muitos frutos. Hoje as Assembléias de Deus é a maior denominação em nossa pátria. Além de que avivados pelo mesmo Espírito devemos apoiar aqueles que estão obedecendo ao mesmo comando de irem para o continente menos alcançado da terra. É hora de missões transculturais, agora a partir do Brasil que tem mudado tremendamente, pois abriga a terceira maior igreja evangélica no mundo e se encontrar entre as 10 maiores economias do mundo.

Muito mais do que um sonho

Este é um sonho que tenho há muito tempo e oro para que isso seja uma realidade. Irmãos façam as contas de quantos missionários poderiam ser enviados se na sua cidade fosse levantado um movimento como esse que acabei de descrever! Será que as velhas desculpas como falta de verbas e carência de obreiros continuariam sendo apresentadas como empecilhos para a propagação do evangelho? O que será que Deus dirá à Igreja Brasileira quando nos apresentarmos diante do trono para a prestação de contas? Poderemos ser considerados por Ele como servos obedientes? A Bíblia diz que uma alma vale mais do que o mundo inteiro. Quanto vale a sua vida? E a vida dos três bilhões de pessoas que hoje não podem nem mesmo ouvir o nome de Jesus? Pense nisso. Até quando esse tipo de movimento será apenas um sonho de poucos?

No temor do Senhor,

David Botelho

Diretor - Horizontes América Latina

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Ganhar não é suficiente!

No Evangelho vivido na atualidade muito é falando de missões e pouco se faz, muitos folhetos são entregues, sopas são dados entre outras coisas, e quando se converte uma alma todos comemoram, “missão esta completa ganhamos uma alma”. O problema é que ganhamos e perdemos na mesma proporção por quê?

“Ide, fazei discípulos de todas as nações...” Mt 19:28

As pessoas só estão indo, não estão fazendo discípulos, Jesus para deixar os apóstolos passou 3 anos e agente quer que com uma oração o cara já esteja pronto, Paulo passava anos nos lugares por onde passava ensinando para que se constituísse uma igreja. É nos que achamos que as coisas acontecem da Noite para o dia, não é!

“Nascer de Novo” Jo 3:1-6

Quando uma criança nasce ela não sabe andar nem falar, ela é dependente do pai e da mãe, a mãe dá o leitinho pro seu filho, o que mais se vê e crianças órfãs na igreja, sem o devido alimento espiritual, a tendência é morrer. Os novos convertidos têm que ser vistos dessa forma, pois eles precisam ser cuidados até que cresçam e possam ter seus filhos.

Rodrygo Gonçalves

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Ser e Crer (Religião)

Há religiões para todos os gostos, para todos os bolsos – parece um negocio, um supermercado. Tem religião protegido pelo Estado, financiada com impostos em nome da cultura; tem religião que a gente não sabe para que existe. Tem gente religiosa que fala uma coisa e vive outra. Tem gente enganando e gente acreditando. Tem gente dizendo que a ciência é deus e gente pensando que é verdade. E você, no que acredita? De quem duvida? A maioria acredita duvidando. Deus existe, mas o diabo, talvez não. Deus existe, mas não está nem aí. De que adianta uma fé fraca assim? Mas tudo muda quando você muda! Você pode levar esse assunto a sério; pode ir além das religiões e dos rituais. Você pode achar liberdade no conhecimento da verdade!

"O que acham? Havia um homem que tinha dois filhos. Chegando ao primeiro, disse: 'Filho, vá trabalhar hoje na vinha'. E este respondeu: 'Não quero!' Mas depois mudou de idéia e foi. O pai chegou ao outro filho e disse a mesma coisa. Ele respondeu: 'Sim, senhor!' Mas não foi. ‘Qual dos dois fez a vontade do pai?’ ‘O primeiro’, responderam eles. Jesus lhes disse: ‘Digo-lhes a verdade: Os publicanos e as prostitutas estão entrando antes de vocês no Reino de Deus. Porque João veio para lhes mostrar o caminho da justiça, e vocês não creram nele, mas os publicanos e as prostitutas creram. E, mesmo depois de verem isso, vocês não se arrependeram nem creram nele’”. Mt 21:28-32

Jesus estava falando de pessoas que inicialmente perecem religiosas, mas não levam a fé a sério. Para elas a religião é só um ritual. Essas pessoas não encontram Deus. Então há aqueles que de inicio nem parecem muito espirituais, mas quando resolvem crer, tudo muda! Você pode crer. Você pode mudar.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

2ª Revista em Quadrinhos da MILO "Evangelho Pirata"

Na Tarde de Domingo do Congresso "O Alvo" foi lançada a segunda Revista em Quadrinho da Milo Com o Tema "Evangelho Pirata".
Queremos honra o Tiago Monteiro que foi o Autor da História e quem fez os desenhos.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

KING´S KIDS 2011 / / MOSTRA TUA CARA


King`s Kids Brasil acredita numa geração que se levantará com fé para transportar a montanha de preconceitos e falsas convicções; que fará com que os imobilizados de coração andem em direção ao próximo; que abrirá os olhos da alma, trazendo a visão do Reino; que fará o mudo de espírito clamar: “Venha, Senhor Jesus.” (Ap 22:10).

Acreditamos na revelação dos filhos de Deus. Pessoas comprometidas, que renunciarão suas vidas por amor a Jesus, que sairão do lugar de conforto, que dirão: “Pai, estou pronto, eis-me aqui”; que irão pelas nações, preparando a volta de Jesus e refletindo a semelhança do Pai. Filhos que mostrarão a sua “cara”.

// A criação aguarda ardentemente a revelação dos filhos de Deus.” Romanos 8.19 // 

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O ALVO - A ministração da Heloisa foi benção...

No Congresso deste ano tivemos o prazer de trazer a Heloisa Rosa, a ministração dela foi muito abençoada...
O templo lotou de Pessoas para receber do Senhor
Deus de fez Presente Neste lugar..

Na proxima Postagem colocaremos as Fotos da Ofinina de Missões...

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Congresso Jovem 2010


Jovens,

Está chegando o dia do nosso Congresso e as inscrições para participar das oficinas e palestras já estão abertas no site da Missão: http://amissaojovem.com
Não deixem de se inscreverem para participar e ouvir mais da palavra do Senhor.
Teremos palco alternativo também, você que faz parte de algum grupo de dança, louvor, teatro etc, pode se inscrever também pelo site para poder se apresentar durante esses 3 dias de festa.

Não esqueçam, anotem na agenda, divulguem para os jovens da sua rua, escola, faculdade, trabalho, congregação... Dias 24, 25 e 26 de Setembro com a participação de Heloísa Rosa.

Esperamos vocês!

Fiquem na paz do Senhor,

Pr. Kleber Almeida